Amazul participa de treinamento da Agência Internacional de Energia Atômica na Rússia

blank
Foto: AMAZUL

A assessora técnica de proteção radiológica Evelise Lara e o engenheiro de telecomunicações Rafael Faraone Rando, lotados na Diretoria Técnica, participaram de treinamento organizado pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em São Petersburgo, na Rússia, de 6 a 8 de setembro. O evento foi realizado em cooperação com o governo da federação russa por meio da Academia Técnica da Rosatom, companhia estatal russa de energia nuclear.

Essa foi a segunda parte do “Treinamento interregional para a definição de providências e medidas para preparação e respostas a emergências”, evento realizado em duas etapas e que teve participantes do Brasil, Egito, Jordânia, Irã, Hungria, Eslovênia, Romênia, Nigéria e Rússia.

Na primeira fase, ocorrida de forma virtual (online) em julho, Evelise e Rafael participaram de palestras técnicas proferidas por especialistas da AIEA, da Federação Russa, além de representantes de Estados-Membros da AIEA.

Na segunda etapa, realizada neste mês, o treinamento incluiu palestras, discussões interativas com especialistas de vários países, exercícios técnicos, simulados de emergência nuclear, além de uma visita ao Centro Técnico de Emergência da Rosatom em São Petersburgo.

A participação no evento contribuiu para o desenvolvimento e aprimoramento técnico de todos os projetos em que a Amazul atua, principalmente no âmbito do Programa Nuclear Brasileiro. Rafael e Evelise atuam nos projetos do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB) e de ampliação da Unidade Comercial de Enriquecimento de Urânio (UCEU), localizada na Fábrica de Combustível Nuclear da Indústrias Nucleares do Brasil (INB), em Resende (RJ).

“Os exercícios práticos reproduzidos no treinamento em um cenário de uma hipotética emergência nuclear nos levaram a um entendimento completo sobre a sequência de ações a serem tomadas, visando, prioritariamente, à proteção do público e das vidas”, conta Rafael. O engenheiro comenta que, na visita técnica realizada no Centro de Emergências da Rosatom, foi possível conhecer e avaliar a enorme infraestrutura necessária para uma resposta rápida e eficiente a uma eventual emergência nuclear.

Já Evelise destaca a interação com os participantes de outras nacionalidades. “Isso proporcionou uma visão bastante interessante no que tange ao pensamento crítico, trabalho em equipe e tomada de decisão frente a uma situação de emergência nuclear. Além disso, o exercício simulado prático possibilitou a experimentação de situações que envolvem elementos técnicos e de gestão bastante desafiadores em uma situação real”, relata.

As despesas com diárias e passagens dos representantes da Amazul foram todas custeadas com recursos da AIEA.

Esse foi um dos primeiros eventos que a agência retomou de forma presencial, seguindo os protocolos de proteção contra o coronavírus. Todos os participantes realizaram continuamente exames de PCR.

Fonte: Amazul

Siga-nos no instagram: @defesanewsoficial

Veja os nossos programas no Youtube a qualquer hora e local
https://www.youtube.com/defesanews

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa News na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.