Avião Catalina é Patrimônio Cultural do Brasil afirma o Iphan

blank
Acervo FAB

Parte da defesa brasileira durante a 2ª Guerra Mundial, um avião modelo Catalina, situado na Base Aérea de Belém (PA), foi tombado nesta quarta-feira (10) pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A decisão foi tomada durante a 98ª Reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, que também tombou outra aeronave desse mesmo modelo, situada no Museu Aeroespacial, no Rio de Janeiro (RJ).

Durante a reunião, a equipe do Iphan ressaltou a importância histórica, tecnológica e cultural dos modelos. “Hidroaviões que são marcas do início da aviação na região amazônica”, informou o Iphan.

Os membros do Conselho Consultivo também apreciaram o tombamento definitivo de outros dois bens: o edifício-sede da Cruz Vermelha, situado à praça da Cruz Vermelha, no Rio de Janeiro (RJ), e o conjunto Tecelagem Parahyba, que fica em São José dos Campos (SP). Ambos os bens já haviam sido tombados provisoriamente, mas a decisão do Conselho reconhece oficialmente a importância das duas edificações. O prédio da Cruz Vermelha demarca a presença da instituição no Brasil, que data do início do século XX; já a Tecelagem Parahyba, o início da industrialização do país.

 

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa News na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.