FAB disponibiliza Identidade Militar em versão digital

blank
blank

Google News

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta terça-feira (10/05), na sede do Comando da Aeronáutica, em Brasília (DF), a cerimônia de lançamento da Identidade Militar em versão digital. O evento foi presidido pelo Comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e contou com a presença do Secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Fernando Coelho Mitkiewicz, além de Oficiais-Generais do Alto-Comando da Força Aérea.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Em seu discurso, o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior destacou que a FAB é uma Instituição que preza pela modernidade. “Estamos vivendo uma era que é marcada pela conexão em tempo real, de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. Não podemos fugir da evolução e muito menos nos negar a melhorar com ela. A Identidade Digital não é apenas uma forma de diminuir a burocracia, é uma melhor formalização dos fluxos econômicos e maneira de auxiliar interações sensíveis que necessitam de um alto nível de confiança”, ressaltou.

“Para o Secretário Fernando Coelho, essa parceria entre a Aeronáutica e o Governo Federal vai trazer muitos benefícios. “Além da Identidade Militar Digital, os militares da reserva também poderão fazer a prova de vida pela plataforma sem precisar sair de casa, o que facilitará esse processo”, pontuou.”

Aplicativo 

blankA ferramenta permitirá, a partir de hoje, que os militares consigam acessar, por meio do aplicativo “Gov.br”, os dados da Identidade Militar pelo celular, com validade em todo o país. A plataforma é totalmente gratuita e disponível para os sistemas iOS e Android. No aplicativo, será possível, ainda, efetuar a prova de vida, já utilizada por veteranos e pensionistas, e centralizar diversos documentos de identificação como CPF, Habilitação e, agora, a Identidade Militar.

A tecnologia é baseada em biometria e reconhecimento facial, oferecendo um documento de identificação que utiliza recursos tecnológicos para centralizar informações relevantes sobre o militar e seus dependentes, fazendo com que as seções de administração de efetivo de cada Organização Militar (OM) atuem com um padrão de informação em seus bancos de dados.

Mais segurança

blankO Comandante-Geral do Pessoal, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Reis Tavares, reforçou a praticidade e segurança oferecidas pelo aplicativo. “Em um momento no qual a transformação digital é tão presente, os documentos digitais são mais que uma tendência, trazem mais segurança, economia e auxiliam os processos internos com mais praticidade e produtividade”, destacou.

A Identidade Militar Digital vai possibilitar uma série de benefícios aos usuários, como segurança, por garantir maior sigilo do status profissional e a opção de não portar os documentos físicos; praticidade na emissão de segunda via em caso de perda ou roubo; agilidade na identificação de possíveis fraudes em todo o País e a possibilidade de acessar serviços públicos como prova de vida e outros.

“A implementação da Identidade Digital na Força Aérea Brasileira é uma forma de acrescentar mais segurança e agilidade em nossos processos por meio de tecnologia. Por tudo ser digital e automatizado, será mais rápido de rastrear e bloquear fraudes, o tempo administrativo será otimizado, a emissão de documentos de papel e de plástico diminuirá, sendo um serviço gratuito para o usuário e para Força”, ressaltou o Diretor de Administração do Pessoal, Major-Brigadeiro do Ar Fernando César da Costa e Silva Braga.

A digitalização da Identidade de militares da Aeronáutica é um movimento que atende ao Decreto Nº 10.900, de 17 de dezembro de 2021, que dispõe sobre o Serviço de Identificação do Cidadão e a governança da identificação das pessoas naturais no âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. Além do objetivo de modernização de processos da DIRAP e do COMGEP, a fim de melhorar e qualificar as condições de trabalho e segurança de dados dos militares que servem à Força Aérea Brasileira.

Como usar o aplicativo

blankPara usar a nova ferramenta, é preciso fazer o download do “gov.br” pela loja do sistema operacional do celular (Apple Store ou Play Store), abrir, tocar em “Adicionar Documento”, concordar com os termos de uso e seguir os passos. A plataforma também vai solicitar o reconhecimento facial ou de biometria e a criação de uma senha para gerar o documento digital. Além disso, o aplicativo só reconhece as informações de identificação do militar que já emitiu a carteira em policarbonato, por conta da digitalização dos dados.

O sistema também exige uma revalidação do documento por meio de um processo de autenticação obrigatório a cada 12 meses no aplicativo. O registro de identificação vencido precisa ser renovado antes de ser incorporado no App e, caso ele expire após a virtualização, será bloqueada automaticamente. Os militares, inicialmente Oficiais-Generais da ativa e da reserva, que ainda não possuem a carteira física de policarbonato ou que necessitam atualizar informações da carteira, deverão solicitar presencialmente nas SPM e nas seções de identificação das respectivas unidades.

Assista aqui ao vídeo do tutorial de como realizar o download do aplicativo e adicionar o novo documento.

Fotos: Sargento Figueira CECOMSAER / Reprodução

Vídeo: Suboficial Barros / CECOMSAER

Fonte: Defesa em Foco

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa News na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.