FAB realiza resgate no Rio Grande do Norte

blank

Google News

Uma aeronave H-36 Caracal do Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1°/8° GAV) – Esquadrão Falcão da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta quinta-feira (12/05), uma missão de Busca e Salvamento (do inglês Search And Rescue – SAR) no município de Caicó, no Rio Grande do Norte (RN). A vítima resgatada foi um atleta que praticava parapente e, durante a atividade, ficou preso a 80 metros do solo, em uma fiação de alta tensão.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Por não ter as condições necessárias para realizar o resgate, o Corpo de Bombeiros da região fez contato com o Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico (ARCC) de Recife, Unidade da FAB que averiguou e coordenou a operação, solicitando ao Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) o engajamento de recurso aéreo para o cumprimento da missão.

blankO COMAE, então, acionou o 1°/8° GAV, que às 11h30 decolou da Base Aérea de Natal, chegando às 12h20 na cena. Todo o processo de resgate durou cerca de 40 minutos. Assim, às 13h (horário local), a vítima já estava segura em solo, consciente e orientado, tendo recusado, inclusive, atendimento médico do SAMU.

Um dos homens de resgate da missão, o Sargento Estrutura e Pintura Nildon Kelm Júnior, explicou que o salvamento foi dificultado pelo fato da vítima ter ficado presa a um fio de alta tensão.

“Essa dificuldade elevou o nível de complexidade da missão, mas todos os materiais empregados possibilitaram a tomada de decisão adequada para realizar o resgate”, ressaltou.

O Coordenador da Missão SAR do ARCC Recife, Major Especialista em Comunicações Márcio Vieira, destacou que o sucesso da missão foi graças ao trabalho em conjunto de todos elos do Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico (SISSAR). “A agilidade das ações, desde a solicitação do Corpo de Bombeiros, passando pela Coordenação da missão feita pelo ARCC Recife e pela alocação do recurso aéreo realizado pelo COMAE, culminando no efetivo resgate pela tripulação do Esquadrão Falcão, possibilitou que uma vida humana fosse salva. A FAB cumpriu sua missão com enorme eficiência”, pontuou.

Preparo

blankUm dos fatores fundamentais para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para atingir alto nível técnico e doutrinário, agindo com a pronta-resposta requerida na execução das ações, os Esquadrões da Força Aérea realizam treinamentos regulares. Neste contexto, o Comando de Preparo (COMPREP) tem papel relevante. Como Comando Operacional encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica, também coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à FAB.

Acionamento em caso de queda de aeronaves

Confira aqui a reportagem que explica como a FAB é acionada para missões de Busca e Salvamento de aeronaves.

Fonte: Defesa em Foco

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa News na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.